terça-feira, 16 de dezembro de 2008

SOLIDÂO

Deitei meu corpo cansado na areia molhada e quente
Chorei ausente dos teus braços
Me senti frágil,a água molhou o mêdo da solidão
Dispertou segredos que nem meu coração sabe
Sem perceber adormeci, ali diante da imensidão do mar
Sonhei com vc,teu beijo dispertou ainda mais o dejejo de ti ver
Mergulhei profundo todo meu ser,no mundo das tristezas e incertezas
Continuarei minha busca,incessante diante do prazer de ser feliz com vc

Nenhum comentário:

Postar um comentário