terça-feira, 26 de abril de 2011

JAMAIS DEIXAREI DE TI AMAR
















Quando você se foi,guardei o seu sorriso
Na retina dos meus olhos
O grande amor ficou eternizado
No paraíso por nós dois vivido
A beleza dos seus olhos azuis turquesa
Jamais serão esquecidos
Guardei dentro do meu coração.
Seu perfume ficou marcado
Qdo sinto o cheiro
Sofro a saudade
Do meu amor mais verdadeiro
Nas minhas lembranças sempre estarás
Passe o tempo que passar
Jamais deixarei de ti amar


Ceiça Procopio






















VIDA CRUEL

Há momentos na vida
Que somos tomados
Por uma enorme sensação de inutilidade
Vem aquele vazio...
Questiono o porque de minha existência?
Minha atenção está voltada,para o lado mais cruel da vida
Aquele que afeta indistintamente
Todas a perdas do ser humano
Não somos mais capazes de ver
A luz no final do tunél
Desacreditamos no milagre da vida
E vivemos num beco escuro
De lamentos e sofrimentos
Esquecemos dos jardins
Da beleza das estrelas
Só vemos a escuridão
Trancamos o coração
E tudo mais
Só olhamos para traz
Nossos erros e decepções...

CEIÇA PROCOPIO

FELICIDADE....UMA DOSE A MAIS

Quero uma dose a mais
Desse delicioso veneno que me mata aos poucos
Tanto faz eu quero é paz
Curtir a insanidade
Desse mundo vulgar,com tantas falsidades
Hoje estou renascendo...
Uma dose a mais,porque não?
Tentei ser normal acabei mal
Quero viajar na velocidade da luz
Quero caminhos que conduz
ao mar de estrelas coloridas
Fazer um colar encantado
Com cristal lapidado
Nuances de mil cores
Prazeres de mil amores
Deitar e dormir
Não recordar de nada
Assumir minha depêndencia
De seres normais
Estar sempre de sorrisos aberto
Cercada de afetos
Tudo certo......
Deixar de suplicar
Um minuto de atenção
Acordei a tempo
Cansei,,Chega de humilhação
Do cinismo,hipócrita
Hoje sou eu quem tenho razão

Ceiça Procopio

sexta-feira, 22 de abril de 2011

LOUCA PAIXÃO

Suas mãos percorendo meu corpo
Suave carícia,que nos enloquecem
A malicia do beijo molhado
Entre nós tudo acontece
Aflora nossos desejos
O sussurro dos segredos
Voamos ao paraiso
No sorriso da emoção
No ápice total da paixão
Completamente um do outro
Felizes,loucos....
Repletos de paz
Que diz bem mais
Que mil palavras
No amor solto sem travas

CEIÇA PROCOPIO

LAÇOS ETERNOS

Fui ti amando aos poucos
Hoje ti amo mais que sempre
Nossos momentos loucos
Reais e evidentes
Onde o amor ascende
A chama flamejante
Dos amantes
Vivemos nosso mundo
No profundo prazer
Esquecemos tudo
Como se fossemos únicos
Adormecemos na paz
Na delicia do abraço
Sempre querendo mais
O amor preso no laço
Paralelos,vivendo o amor belo
Preenchendo nosso espaço

Ceiça Procopio(direitos reservados)

CANSEI DE VOCÊ

Cansei dos seus discursos piegas
Afastei sim.......
Da sua audácia,fazendo pouco de mim
Não falamos o mesmo idioma
Somos a subtração,jamais a soma
Quero multiplicar,ser feliz sonhar
Não é minha cara,filosofar
Eu quero mais é viver
afogar essas inconviniencias
Perdi a paciência
Palavras voam com o vento
Eu lamento
Não sei conjugar o seu verbo
Nem tão pouco rimar teus versos
Dispersos dos meus
Lamento,mas adeus

CEIÇA PROCOPIO

sexta-feira, 15 de abril de 2011

MEUS POEMAS

Eu e meus poemas
Temas de dilemas
Preenchendo o branco papel
Palavras tristes
São meu temas
Não existe a felicidade
A vida foi severa
Quem dera fosse o reverso
Rimaria palavras belas
Como aquelas do passado
Hoje meus versos são tristes
Não existe nada
Que faça mudar minhas ideias
O bloqueio que veio
Com meu passado sofrido
Doei tudo de mim
Acabei assim....
Num canto oculto
Um vulto um eco
Restos do que vivi
Sobrou,apenas retalhos de mim....


CEIÇA PROCÓPIO

MINHA INSENSATEZ

Na minha insensatez que antes não existia
Hoje tudo é talvez
Com um pouco de magia
Faz da minha insanidade
A verdade já sem paz
Meu passo é lento
No lamento que desfaz
Os breves sentimentos
Tão fugaz,do encantamento
Que hoje já não sinto mais
Foi morrendo aos poucos
Esses loucos momentos
Hoje resta as arestas
Uma pitada de saudade
Essa dor que lateja
Ferida aberta que sangra
a dor da vida é tanta
Que da morte perdi o medo
Desconheço seu segredo
Mas seria bem melhor
Partir para sempre.....
Adormecer eternamente......


CEIÇA PROCÓPIO

DOCE REFRIGÉRIO DA ALMA

Meu amor,me abrace forte
Cola sua boca na minha
Desse amor sagrado
Que é luz e ilumina
Meu caminho encantado
Seu carinho meu amado
É doce refrigério da alma
Sem segredo sem mistério
Na mais doce calma
Contigo eu consigo
O êxtase da felicidade
Navegando no seu corpo
Meu porto seguro
Em tudo que você faz
Traz a magia
Do amor,calor que contagia
Viver sem você
Não saberia
Você é meu tudo
E bem mais.......


CEIÇA PROCÓPIO

BÂLSAMO SAGRADO

Amo você,preciso desse amor
Só você me faz sentir viva
Bálsamo sagrado
Que cura minha dor
Refrigera minha alma
Nas palavras de conforto
Flui de ti a calma
Que me faz segura no seu porto
Na essência da sua ternura
]Na certeza que sem você
Minha vida seria sofrer
Até a morte chegar......

CEIÇA PROCÓPIO

ACABEI SÓ


No silencio mora o vazio
No vasco tortuoso e frio
Escuro e sombrio
Nessa solidão
Vaga meu coração
Ninguém ao meu lado
Triste e desolada
A vida insiste nesse nada
Melhor seria partir
Adormecer e não mais sentir
Esse abandono
 Que me tortura
As previsões futuras
São ainda piores
Só amarguras
Nada mais me acolhe
Nem amores,nem amigos
Acabei sem abrigo
Desabei nesse castigo
Que até minha alma chora
Implora,a cura
Dessa dor que trago comigo

CEIÇA PROCÓPIO

RAZÃO DO MEU VIVER

Ti amo como o céu ama a lua
Preciso de vc ,como agua que rega a flor
Sou totalmente sua
Não vivo sem teu amor
Você quem me faz viva
N paz criativa
Que surpreende meu ser
Seu amor me cativa
Razão total do meu viver
Meu coração bate forte
Na sorte do seu abraço
Meu laço de fitas,coloridas
Tornando mais linda nossa vida
Razão infinita de viver......


CEIÇA PROCÓPIO

quinta-feira, 14 de abril de 2011

DIVAGANDO

Divago nos meus sonhos
Sem rumo,no resumo
Me perco nos becos escuros
Viajo nos anéis de saturno
Insâna prossigo
Tentando me encontrar
Nesse mundo não existe lugar
Minha vida sem amor
É ferida aberta
Já não suporto a dor
Na vida incerta
Desse meu eu isolada
Triste calada
Na vida fiz tanto
Hoje sofro,não restou mais nada

CEIÇA PROCÓPIO

CORAÇÃO SEM DONO

Encontrei numa tarde de outono
Um coração sem dono
Carente e triste
Na dor do abandono
Ofereci meu ombro
Consolei,disse que para tudo existe solução
Vai chegar outra paixão
Naquele momento
Meu coração bateu mais forte
Era o sentimento mais nobre
Chegando,querendo entrar
Foi ai que começou o nosso amor
Hoje somos paz e alegria
Felicidade dia a dia
Feito suave melodia
Solta no ar

Ceiça Procópio

MINHAS LOUCURAS

Minhas loucuras saudáveis
Meus planos mundanos
Realizo a minha viagem
Com seres profanos
Não levo vantagem
Também não perco nada
Sou feliz........
O depois é segredo
Não tenho medo
Coração calejado
Pelo tanto que sofri
Agora é assim.......
Amo..Mas nem tanto
Por amor,não derramo pranto
Sou a doação do momento
Enquanto durar sou feliz
Não fixo raiz
Danço no ritmo certo
Não choro,nem desespero
O amor deserto ou perto
É decreto assinado
Sofrer por amor????
Meu sofrer virou passado

CEIÇA PROCOPIO

DESLIZES

Relato meus deslizes
Nas ondas oscilantes
Dos momentos infelizes
Nesse instante
Fico fragilizada
Minha solidão,bem mais aflorada
Querendo um amor constante
Que eu me sinta amada
Não é fácil,os sentimentos são inconstantes
Eu,frágil sofro
O desgosto de cada fim
Eu que só queria um amor...
Verdadeiro,companheiro
Para nunca mais sofre assim

CEIÇA PROCOPIO

segunda-feira, 11 de abril de 2011

SAUDADE DOR QUE SANGRA

Saudade dor que sangra
Na tonalidade transparente
Nas lágrimas que rolam na dor
Que o coração sente
Fora a falta do amor
Que partiu para sempre
Da angustia evidente
Das cruéis palavras
Que você me disse
E triste sigo
Não consigo arrancar
Você de mim
Esse amor,criou raízes
Sigo sofrendo
Meus tristes deslizes

CEIÇA PROCÓPIO

PALAVRAS SUSSURRADAS

Palavras sussurradas
Num poema de amor
Na minha pele tatuada
Está sua imagem
Sou sua amada
Na viagem ousada
Das nossas delícias
Sinto fluir dos meus poros
A essência do amor
Exalando seu cheiro
Por onde quer que for
Irei contigo
Não consigo viver
Sem você meu doce abrigo
Esteja sempre comigo
Minha fonte de amor perene

CEIÇA PROCÓPIO

VEM

Vem,me olhe com cobiça
Vem, e me atiça
Chegue bem perto
Quebre esse deserto
Eu quero ,vc quer
Ti espero com minha essência de mulher
Carente precisando de você
Vem,quero sentir o melhor
Ser toda sua
Como o céu e a lua
Não existe porque
Desse viver por viver
Deixando a vida acontecer
Só não deixe nosso amor morrer

CEIÇA PROCÓPIO

aqui eu me refaço

Gosto do meu sertão
Onde a lua faz clarão
Estendo minha rede
Pego meu violão
One não existe nada
Só eu e  você
Nas belas madrugadas
Vendo a lua esconder
O sol aparecer
Nem se compara
Com a vida na cidade
aqui faz morada
A tranquilidade
A paz da brisa fresca
Transformada em poemas
Nas palavras que alisa
Tendo o amor como tema
Onde tudo é verdade
As corês os cheiros
O poeta na inspiração
Compõe seus versos
Perfeitos,com rimas
Fluidas do coração

CEIÇA PROCÓPIO