sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

TI AMO SIMPLISMENTE


Adoro esse seu jeito
Cheio de defeitos
Manias chatas
Que azara
Foi assim que ti conheci
Que me perdi de amor por ti
Adoro sua totalidade
Danos planos,e seus defeitos
Que fazem parte
Vivo a felicidade
Assim do meu jeito
Quem ama,aceita o imperfeito
Procurando entender
Já que não existe solução
Deixa rolar
Esse amor essa paixão
Ceiça

AMARGA SAUDADE


Saudade é um um bicho estranho
Quando ela domina a dor não tem tamanho
Determina a sina
Da um nó na garganta
Aperta o peito
Agonia é tanta,que não tem jeito
Nessa hora
Tudo que você quer
É o amor aqui
Junto de ti
Sabe que impossivel
É um sentimento
Que não entende
Apenas sente
Sofre o castigo
Sabia que era proibido
Ousou querer
Sem opção só resta sofrer
CEIÇA

MISTÉRIO


Você se faz mistério
É veneno tragado
Não sei se ti levo a sério
Ou de deixo de lado
Cheio de mistério
Segredos ocultos
Etéreo é seu riso
Calculado são seus atos
És esperto,preciso de todo cuidado
A vida é fato
Relato mal acabado
Que surpreende
Triste ou contente
A escolha é nossa
Ferida pelo espinho
Ou embriagada
Pela essência da rosa
CEiça

sábado, 15 de janeiro de 2011

CALMARIA


Não quero um amor avassalador
Nem nada que me tire os pés do chão
Quero um amor sem ilusão
Na hora certa no tempo exato
Nem tão breve
Nem tão rápido
Na medida certa
Que não vire mais um caso
Desses que ficamos roubando espaço
Quero felicidade
O resto são banalidades