quarta-feira, 22 de abril de 2009

FIM

Nada me basta,apenas me afasta da vida ingrata
Me fiz nula qdo vc me abandonou
Acabou o brilho da lua,apagou a luz do sol
Nada restou,sou o que sou e vou sem rumo
Virei resumo,águas passadas simplesmente fim de jornada
Nada mais me interessa perdi a pressa,apenas sigo
Divido o meu tempo com o nada
Tudo morreu,restou esse EU sem mutivo
Não vivo apenas sigo rumo ao fim
Caminho a passos lentos,chorando os lamentos
Tive a vida detonada no tormento do nada
Sigo rumo ao precipicio que dará início ao fim da minha jornada

CEIÇA PROCOPIO

AMOR INTENSO

Amor intenso que venço e convenço
Calor dos seus braços perfumados
Faço me teu laço teu espaço
Sou teu porto seguro,procuro fazer te feliz
Com toda intensidade
Sou tua verdade desse falso mundo,confundo tudo
Apenas sei que no fundo,sou abrigo
Eu sem vc não consigo nem respirar
Vivo por ti amar,ti amo para nunca mais voltar a ser solidão
Você é a razão do meu bem mais escandaloso,do teu beijo gostoso
Teu amor explicito que só nós dois sabemos disso
Do antes e do depois,seguindo adiante sempre
E assim seremos até o fim....Os amantes alucinantes
ousados e abusados donos dos nossos intantes perpetuados...