domingo, 14 de dezembro de 2008

Tardes de domingo



Tarde de domingo vejo o sol indo
Dourado feito um sorriso no rosto de um jovem
Paixões que movem de ilusões que cobrem de estrela a esperança
Na pureza de uma criança,tudo continua fluindo ternura indo para os braços dos amores
O mundo feito uma pintura com corês diversas as palavras docês
amando cada detalhe como se fosse único
É a preciosidade da vida, realidade produzida com amor
Exalando o perfume da flor, em tudo se resume a vontade de ser feliz,assume a raiz e solta as rédeas sem volta,apenas vivendo o momento


ceiça-procópio 14/12/08

obs dedico a minha querida amiga Nádia apaixonada por estrelas

Um comentário: