quarta-feira, 14 de outubro de 2009

SOU

Sou um eco de outro eco
A sombra de outra sombra
Meu universo não tem planos
O que sobrou do passado????
Tão apenas danos
Daquele cadavér sepultado
E quando vem essa tristeza profunda
Das cruéis decepções
Sinto afundar todas as minhas emoções
Qual sentido restou da vida????
Apenas e tão só momentos transitórios
Feito o explendor da rosa
Para não perder a coragem de viver
Acabei rimando versos e prosas
Me embriago nesse momento
Vivo o que acredito ser
Criando sentimentos
Matando meu tempo
Para continuar a viver

CEIÇA PROCOPIO 14/10/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário