quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

MEUS PASSOS


Cai no riso do palhaço,precisando de espaço
por ter sido apenas traço,fracasso,protesto
passo a passo,aos poucos num gesto louco.
me atiro de cabeça,nada que obedeça,faço
meu universo,crio rimas para meus versos
No final tudo igual,sem alterações apenas restos
Ilusões descasos,ninguém por perto
Tudo deserto virei solidão,cicatriz marcando o coração
Tal e qual foi outrora,simplesmente fatal.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário