quarta-feira, 9 de março de 2011

VIDA

Vida sedimento de sofrimentos
Centrifugada na velocidade máxima
Sentimentos insanos
Detonando planos
Dilacera e no final
Aqui estão....
Fragmentos do mal
Das meras felicidades
Que de tudo não resta nada
Apenas tristezas,de uma vida comandada
Que a beleza foi escassa
A dor persistente sempre tomando a frente
Vivi tanto,sofri calada
Hoje derramo o pranto
Dessa vida desfalcada

CEIÇA

Nenhum comentário:

Postar um comentário