quarta-feira, 9 de março de 2011

MEUS ERROS

Até que ponto compensa
Essa ternura essa essencia
Que acaba em carencia diante da sua falta
A dor da conseqüencia
Da felicidade vivida
Hoje me faz sofrida
Na saudade evidente
Sem paz e sem saida
Cruelmente sofrida


CEIÇA

Nenhum comentário:

Postar um comentário