sexta-feira, 15 de abril de 2011

MINHA INSENSATEZ

Na minha insensatez que antes não existia
Hoje tudo é talvez
Com um pouco de magia
Faz da minha insanidade
A verdade já sem paz
Meu passo é lento
No lamento que desfaz
Os breves sentimentos
Tão fugaz,do encantamento
Que hoje já não sinto mais
Foi morrendo aos poucos
Esses loucos momentos
Hoje resta as arestas
Uma pitada de saudade
Essa dor que lateja
Ferida aberta que sangra
a dor da vida é tanta
Que da morte perdi o medo
Desconheço seu segredo
Mas seria bem melhor
Partir para sempre.....
Adormecer eternamente......


CEIÇA PROCÓPIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário