sexta-feira, 20 de maio de 2011

TUDO PASSA

Dor de amor não mata
A vida segue,a dor maltrata
Mas que seja breve
Abro espaço para novos sentimentos
Não me prendo nos laços do passado
Desfaço dos ressentimentos,das mágoas
Jogo fora o que passou
Rasgo a pagina do que passou
Jogo ao vento
Não sou de ficar,amarradas a ressentimentos
Esquecer sempre o mais breve
´-E o que pretendo

CEIÇA PROCOPIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário