sábado, 9 de março de 2013

Dor que não tem cura

Hoje quando o sol se foi
Chorei a saudade de quando eramos dois
O passado que foi felicidade
Hoje chora a realidade
Daquele doce amor
Ainda sangra a dor
Das feridas abertas
Hoje desperta a saudade....
Sem esperança...
Verdade que machuca
Frágil feito criança
Dor que não tem cura
Amor que virou loucura
Calou a vida,estagnou
Hoje já nem sei quem sou
Depois do seu amor
Morreu em mim a vida
Que só quem sofre sabe
Da dor dessa ferida
que nada cura...
Virou loucura descabida
Viver por viver
Vida que não é vida
Na obrigação de ser
Submissão até morrer 
Ceiçaprocópio

Nenhum comentário:

Postar um comentário